Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Encontro mobiliza grupos de excelência em Catálise

Grupo de participantes do 3º Encontro Regional de Catálise. (Foto: Justo D'Avila/INT)

3º Encontro de Catálise da SBCat Regional 2  reuniu, no dia 31 de agosto, a comunidade catalítica de Minas Gerias e do Rio de Janeiro, que concentra a maior quantidade de grupos de excelência nesta área da fronteira do conhecimento destinada ao desenvolvimento de novas tecnologias de transformação química. Sediado pelo Instituto Nacional de Tecnologia (INT), que coordenou a organização por meio de sua Divisão de Catálise e Processos Químicos, o evento foi aberto pelo diretor do INT, Fernando Rizzo, que destacou a importância dos processos catalíticos para o desenvolvimento de vários setores industriais. Em seguida, o presidente do Comitê Organizador do evento, Alexandre Gaspar, tecnologista do INT, informou terem sido inscritos 97 pesquisadores com 45 trabalhos aprovados representando 15 instituições brasileiras e duas estrangeiras.

A conferência inicial do encontro foi proferida pela professora Heloise de Oliveira Pastore, do Instituto de Química da Unicamp, que abordou Transformações 2D-3D na Síntese de Zeólitos: o caso Na-RUB-18 (Mordenita)", uma tecnologia que consiste em empilhar placas de estruturas químicas planas intermediadas por átomos de silício, de modo a criar novas estruturas tridimensionais. O resultado da pesquisa, desenvolvida em parceria com o INT, são novos processos para a indústria, que traz vantagens econômicas no desenvolvimento de catalisadores mais ativos e outros materiais.

No resto da manhã foram apresentadas sessões orais de 20 minutos, abordando os temas “Hidrólise da celobiose sobre silicatos Lamelares”, “Valorização de Compostos Derivados da Biomassa Lignocelulósica Catalisado por Zeólita Beta Magneticamente Recuperável”,“Hidrodesoxigenação de Ácido Oleico empregando Carbeto de Molibdênio suportado em Alumina”, “Caracterização de Nanopartículas de Prata suportadas em diferentes tipos de suportes Carbonáceos", Síntese de um Eletrodo de trabalho para Conversão do CO2”, e“Sistemas Altamente Ativos para a Reação de Cicloadição de CO2 em Epóxidos.”

No horário de almoço o evento científico não parou, com ampla visitação aos trabalhos expostos na forma de pôsteres, onde estudantes e pesquisadores de várias instituições compartilharam conhecimentos desenvolvidos em suas instituições.

À tarde as sessões no auditório recomeçaram com o key note do professor Arnaldo da Costa Faro Junior, do Instituto de Química da UFRJ. O professor abordou o tema “Materiais Tipo Hidrocalcita como Precursores de Catalisadores para Hidroprocessamento”. Depois aconteceram ainda novas sessões orais, sobre “Avaliação de SiC como Suporte na Síntese de Fischer Tropsch”, “Emprego de Catalisadores de Molibdênio suportados na Hidrodesoxigenação do Fenol” e “Estudo de Peroxocomplexos de Molibdênio para uso como Precursores”.

A pesquisadora Lucia Appel recebe a Medalha Ruth Leibsohn Martins das mãos do filho e neto da homenageada. (Foto:Justo DAvila/INT)

Ao final do evento, a engenheira química Lucia Gorenstin Appel, do INT, foi premiada com a Medalha Ruth Leibsohn Martins, em reconhecimento as suas contribuições para o avanço da Catálise.

 2018 08 31 sbcat tardeWEB12 foto justo davila 151

 

 

 

 

 

 

 

O diretor da SBCat Regional 2, Cláudio Motta, concluiu o evento falando sobre o sentido da premiação, que traz o nome da pesquisadora do Cenpes/Petrobras e do Núcleo de Catálise da Coppe/UFRJ, falecida em fevereiro de 2017 e grande incentivadora de muitos dos pesquisadores que hoje realizam trabalhos de ponta na área. Motta também fez um balanço positivo sobre o Encontro da Regional 2, destacando a relevância do evento.

Apresentação oral, no Encontro da SBCAT Regional 2. (Foto:Justo D'Avila/INT)Apresentação oral, no Encontro da SBCAT Regional 2. (Foto:Justo D'Avila/INT)Sessão de pôsteres. (Foto:Justo DAvila/INT)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fim do conteúdo da página